Pages

domingo, abril 25, 2010

Da menstruação, dias sa(n)grados

Arte "Rosa Sangue" de Alícia Onofre* / 2008


Eu participo do meu modo nessa campanha por que entendo esta Segunda Vermelha como um meio desmistifica-dor dos dias vermelhos.
Do mostrar que somos as mesmas menstruadas ou não.
De que não somos seres humanos exóticos e sim humanas .

Luciana Onofre


É sabido que eu (como coloquei no meu texto do ano passado), vejo a menstruação como um ciclo do qual a mulher não deve sentir repulsa ou vergonha.
Que eu não entendo a menstruação de forma divinal. Mas sim como parte nossa, e sendo assim tão nossa deve ser respeitada.

Não posso mudar meu discurso da noite para o dia.

Mas posso acompanhar o ativismo menstrual ofertado pela Campanha Segunda Vermelha, por Sabrina Alves.
Posso divulgá-lo e participar com meus textos, ano após ano.



O faço por que vejo a menstruação, os dias vermelhos como algo natural, mas entendo que há muitos que não, muitas mulheres que ainda hoje evitam falar sobre, ou deixar que os parceiros saibam que estão menstruadas.

Em diversas culturas os dias vermelhos não foram vistos com naturalidade.
Em diversas culturas a mulher é segregada esses dias sob o pretexto de estar em período "impuro"...

Hoje em dia ainda há muitos que evitam o sexo nesses dias.

Eu considero esses dias, dias mais sintonizados com minha sexualidade.

É nesses dias que o sexo é sentido por mim com maior prazer.
Logo não há período de "recesso" para mim.
E se alguém me dissera que meus dias vermelhos são dias de ficar longe do meu parceiro por estar sangrando, certamente esse alguém não seria meu parceiro.

Meu apetite sexual fica aguçado. O prazer é mais intenso. E imagino que isto não ocorra apenas comigo!

Não há como perpetuar a ladainha de dia menstruada = a dia sem sexo, dia de ficar quieta, dia de dor mental, dia de soltar as iras, dia da "desculpa" eterna... por que menstruar não é doença!

Sim, há a TPM, tão famigerada, mas também há meios naturais de melhorar o humor, sabendo que o humor fica mal nesses dias, há ervas, sementes, terapias para ajudar quem padece de TPM.

Logo amarrar a ira, a raiva, a acidez à menstruação, usando como muleta a TPM é fora de moda, é algo muito sem base.

É a mulher a que prolonga a fala negativa sobre seus dias vermelhos, quando usa esses dias como desculpa para não amar, para desabar montanhas de grosseria em quem a cerca, ao lamentar-se infinitamente da sua TPM insuperável.

Menstruar é natural.
Dias vermelhos com sexo são naturais.
Sentir dor nesses dias também pode fazer parte desse ciclo, mas saber cuidar de si, e não ultrapassar com nossas iras a zona de conforto dos outros é respeitar nosso ciclo, é não usá-lo como salvo-conduto para deixar sair o pior que guardamos dentro de nós.

Eu em definitiva sei que não há alguém que possa dizer: Luciana sempre se queixa quando menstrua, Luciana sempre fica terrível mas é por causa da TPM...

E isso passo aos meus filhos: a naturalidade que há em menstruar.

Nos dias que antecedem meu ciclo menstrual eu sinto que a intuição se expande, fico por demais sensível aos outros mundos, muito mais do que em outros dias.
E isso não é Sagrado?
É.

É Sagrado sentir os cinco sentidos mais abertos e aguçados, sentir que meu diálogo com os oráculos é mais forte...
Sentir que meu corpo sente mais prazer nesses dias é muito Sagrado.

Menstruar é natural, depende de você como será sua vivência e leitura dos seus dias vermelhos...
Encarar de forma natural, viver a sexualidade de forma saudável e sem tabú é para mim Arte Sagrada.

Grata,

Luciana Onofre


*Alícia Onofre é minha filha de 9 anos, para quem dias vermelhos é algo normal e assim será quando viver os seus.

11 comentários:

  1. Minha TPM me deixa sensível...emocionalmente, e também em olfato, essas coisas. So fui perceber esse último, quando estava pra menstruar há 1 semana e meia atrás.

    E olha, dou graças por não ter um parceiro que fique de frescurinhas. Ele cansa de ouvir meus discursos a respeito disso, e acho que é algo completamente natural pra nós, seja relação sexual ou falar a respeito. Pra mim isso é importantíssimo!!! =)

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Uma vez no ESP aqui veio palestrar um casal que seguem o Xamanismo, e eles nos contaram que, para algumas tribos indígenas, a menstruação significa o período que a mulher deve descansar de seus afazeres, é o momento que ela deve ter pra ela, seu momento sagrado.
    Eles adotaram esse costume em casa, e ela relatou que nunca mais teve cólicas, nem TPM.
    Beijocas

    ResponderExcluir
  3. Nossa, que interessante!
    Uma vez eu li que o período da menstruação é quando a mulher está mais em contato com seu íntimo. Me pareceu até uma jornada espiritual que se repete mensalmente. Uma visão que parece fazer sentido, se formos pensar que ficamos sensíveis e há uma alteração de humor e outros fatores, não?

    ResponderExcluir
  4. Eu não menstruo, ginecologista não deixa, mas sinto muita falta, mesmo com as colicas que sempre sinto, nunca tive TPM por outro lado.

    ResponderExcluir
  5. Olha...eu tomo anticoncepcional. Lembro que quando dei uma pausa na pílula, e fiquei 4 meses sem menstruar. Foi MUITO estranho!

    ResponderExcluir
  6. Nunca me dei bem com pílulas, meu ciclo ficava louco.
    E os sintomas colaterais eram péssimos.

    Hoje regulo minha fertilidade pelas Luas.

    E assim fazendo tudo entrou nos eixos, complicado é explicar ao med. o dia que foi a última menstruação, por que apenas sei em qual lunação...

    ResponderExcluir
  7. Luciana, concordo com vc. Engraçado que sempre vi como algo natural mesmo. Também sinto meus sentidos se aguçarem nesses dias.

    ResponderExcluir
  8. obrigada pela visita Olivia, nos sonhos também percebo o caráter de "materialidade" se torna mais vívido, parece que as formas nos sonhos são quase palpáveis.

    ResponderExcluir
  9. DE TODAS AS COISAS DO MOVIMENTO Q VC SEGUE ESTA É Q EU MAIS ADMIRO, POR PAZ ENTRE A MULHER E A MENSTRUAÇÃO, EUCHAMAVA A MINHA DE MONSTRUAÇÃO

    ResponderExcluir
  10. mamyyyyyyyyyyyyy olha só a arte da minha filha alícia! um quadro em relevo, Rosa Sangue!

    ResponderExcluir
  11. oi lu, ñ li seu blog, correria aqui na net, mais passada do olhar me identifiquei, ficarei te visitando beijos

    ResponderExcluir

Deixe suas palavras



Textos e imagens aqui elencadas e publicadas refletem minha crença, minhas opiniões. Assim peço sejam respeitados como tal. Lembremos que incorrer em desrespeito público para com assuntos desta índole pode derivar em ações legais.

Luciana Onofre

Share |

)O(

“La Diosa que hay en mi, contempla a la Diosa que hay en ti”