Pages

segunda-feira, outubro 25, 2010

para a vida que chega

Via Henna by Heather .

Como sabem bem sou uma mulher de ritos.
Para mim é essencial o livro "O Legado da Deusa" de Mirella Faur, por casar à perfeição com essa minha característica.

Aqui coloco bênçãos e ritos para receber uma nova vida em casa, e o dedico a Kytanna, que está prestes a ter o pequeno Arthur em seu lar.

Para o Altar:
  • frutas
  • flores
  • sementes
  • imágens que evoquem a fertilidade
  • conchas
  • cristais
  • 4 velas
  • incenso
  • taça com água
  • um novelo de lã vermelha
  • uma tessoura
  • uma travessa com ovos de codorna cozidos
  • uma cabaça de fubá
  • óleo aromático

"A futura mãe sentará de maneira confortável em uma cadeira ou em almofadas e as mulheres sentadas no chão formarão um círculo ao seu redor.
Após a defumação de todas com a fumaça da sálvia, abanada com uma pena branca, a dirigente do ritual fará as invocações das 4 direções acedendo as velas, que poderão ser brancas (...) Serão invocadas também as Deusas responsáveis pelos nascimentos das crianças e a proteção da mãe (...) Ou pode-se simplesmente orar para a Grande Mãe, mencionando seus múltiplos aspectos.
Em seguida a madrinha da criança e as amigas mais próximas lavarão os pés da grávida com água morna em que foi acrescentado sal marinho e chá de algumas ervas. Após lavá-los, sem secar, os pés serão friccionados com fubá, a dádiva da Mãe do Milho, para a mulher caminhar com mais facilidade a trilha do parto. Os pés serão secos com uma toalha e massageados com óleo aromático. Para marcar a passagem da mulher para um novo estágio de vida o seu cabelo será penteado de uma forma diferente ou enfeitado com fitas, conchas e flores.
A cerimônia continua com a apresentação de pequenos presentes para a mãe e o filho, conselhos e relatos confortadores das mulheres presentes (..). Passa-se depois a travessa com ovos, cada mulher pega um, e após meditar um pouco, invoca qualidades e atributos positivos para mãe e filho, entoa alguma canção ou bênção, retornando depois o ovo para a travessa. A futura mãe pode desabafar um pouco, recebendo apoio e carinho.
Para reforçar os laços de sangue que ligam todas as mulheres, será passado o novelo de lã vermelha, amarrando todas as participantes na cintura da mãe. Para confraternizar, cada mulher dará um ovo para sua vizinha comer e depois cortará um pedaço de lã, amarrando-o no seu pulso esquerdo.
A mãe receberá um fio maior colocado na sua cintura ou pulso. Eles serão retirados somente após o nascimento da criança e queimados.
Finaliza-se com uma canção ou som grupal, orações de agradecimento para as direções e as Deusas invocadas e um abraço coletivo, reforçando votos e afirmações positivas para o parto.
A futura mãe fará alguma oferenda para a Mãe Terra (fubá, vinho, frutas, sementes)...                
(O Legado da Deusa, pág.156/157)



É complexo manter este tipo de vivências quando somos apenas nós e nossa pequena família pagãos. 
Eu desejo de coração que não apenas ela, mas todas as mães pagãs possam manter ritos e bênçãos como pauta em seus dias, com apoio de quem as ama...


No decorrer do mês pretendo dar continuidade à postagens sobre este mesmo tema...


Grata sempre,


Luciana

2 comentários:

  1. Obrigada Lú, nessas horas q eu sinto a distância que nos separa, pq com certeza, vc faria esse rito comigo, rs. Minhas práticas religiosas e pro parto, tem sido só internas e individuais, faz falta algo coletivo e gostoso assim. =*

    ResponderExcluir
  2. meu amor, eu faria sim...
    e espero de alguma forma sempre estar presente com vocês :*

    ResponderExcluir

Deixe suas palavras



Textos e imagens aqui elencadas e publicadas refletem minha crença, minhas opiniões. Assim peço sejam respeitados como tal. Lembremos que incorrer em desrespeito público para com assuntos desta índole pode derivar em ações legais.

Luciana Onofre

Share |

)O(

“La Diosa que hay en mi, contempla a la Diosa que hay en ti”